Noticias

26 de fev de 2013

Prefeitura inaugura mictório público na Central do Brasil

 

A Central do Brasil ganhou nesta terça-feira (26/02) um mictório masculino gratuito batizado de UFA! (Unidade Fornecedora de Alívio). O novo equipamento é um projeto piloto da Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos (Seconserva) e foi instalado em parceria com a iniciativa privada, com o objetivo de melhorar as condições de higiene dos logradouros públicos e reduzir a quantidade de pessoas de urinam nas ruas.


A galera já colocou o apelido de UFA ! o equipamento é ecologicamente correto e de uso gratuito.
 


O UFA! é construído em aço inox e possui o mictório, um espelho e um gancho para pendurar bolsas ou mochilas. O equipamento foi instalado na calçada gradeada da Rua Bento Ribeiro, na Central do Brasil, devido à grande movimentação diária de pedestres. Durante a madrugada, o local fica fechado, o que vai dificultar atos de vandalismo.


O secretário da Seconserva, Marcus Belchior, explicou a iniciativa da Prefeitura do Rio:


- A Prefeitura sabe que banheiro público é uma necessidade da cidade e estamos buscando solucionar o problema da higiene. Esse banheiro tem a facilidade de operação e ocupa pouco espaço público. É um modelo que deu certo na Europa e nos Estados Unidos e, se der resultado positivo, vamos espalhar pela cidade. Um estudo está sendo feito por um grupo de trabalho com profissionais da Secretaria de Ordem Pública e da Comlurb para definir os melhores pontos de implantação na cidade. Esse mesmo estudo nos fez inaugurar inicialmente o mictório somente para o sexo masculino, já que os homens são os que têm um mau comportamento e urinam pelas ruas.


A manutenção no novo equipamento público será feita pela Comlurb três vezes ao dia (manhã, tarde e noite). Por se tratar de uma estrutura totalmente à prova d´água, um carro pipa poderá ser utilizado para fazer uma limpeza mais completa.


O mictório conta com ligação direta com a rede de esgoto da Cedae. Para evitar mau cheiro, uma válvula especial não permite o retorno do odor das galerias. O sistema não utiliza água corrente, o que é ecologicamente correto e facilita a instalação de outras unidades. Avaliado em R$ 19 mil, poderá ser utilizado gratuitamente pela população.


Inspirada em outras cidades do mundo, a ideia de implantar o mictório no Rio surgiu há três anos. Durante esse tempo, funcionários da Secretaria de Conservação estudaram sua utilização até chegarem a um modelo ideal para os padrões cariocas, obedecendo alguns fatores como facilidade de manutenção e utilização, pouco uso do espaço público e resistência aos atos de vandalismo.


Primeiro a utilizar o mictório após a inauguração, o ajudante de padeiro Josafá Gomes da Silva Filho, 35 anos, aprovou a iniciativa:

- Eu estava apertado para ir ao banheiro e procurava um lugar. Vi a inauguração e resolvi ver como funciona. Ficou muito legal e acho que a prefeitura deve colocar outros na cidade. Agora só vai fazer xixi na rua quem não tiver vergonha na cara. Não tem mais desculpa.

Fonte prefeitura - rj
Autor: Juliana Romar/Fotos: Ricardo Cassiano

Nenhum comentário:

...

...

...