Noticias

18 de jun de 2013

Lixo Zero




O programa Lixo Zero, que multará a partir de 1º de julho quem for flagrado jogando lixo nas ruas, já está em teste na Praça Saens Peña. No local, trios formados por agentes da Comlurb, da Guarda Municipal e da Polícia Militar podem ser vistos orientando o cidadão que suja o espaço público. O valor da multa do programa varia de R$157 a R$3 mil, de acordo com o volume do lixo descartado.


Abordado pelo trio de agentes por descartar uma guimba de cigarro na praça, o professor Sério Tennyson elogiou a iniciativa:



- Joguei de uma forma inesperada, não estava ligado mesmo. Essa ação está certa. A cidade tem que ficar limpa e o povo tem que se conscientizar realmente, senão a gente não vai para frente. Acho muito importante essa iniciativa, apesar de que quase tive que pagar R$157. Então, que fique esse aviso para todos. Independentemente do valor, acho que a consciência é que tem que prevalecer.


A iniciativa tem como objetivo tornar a Lei de Limpeza Urbana 3273/2001 efetiva, além de conscientizar a população da importância de não jogar lixo nas ruas, praias, praças e demais áreas públicas, melhorando a qualidade da limpeza do Rio. Para isso, a equipe do Lixo Zero contará com 638 pessoas. Munidos de mini impressoras e palmtops, os trios podem identificar os infratores pelo CPF ou passaporte, em caso de cidadãos estrangeiros. Quem for multado e não pagar poderá ter seu nome protestado e até inscrito no SERASA e SPC.


Para a gerente de fiscalização da Comlurb, Valéria Barbosa, já é possível notar uma mudança de comportamento dos frequentadores da praça:


- O trabalho que estamos realizando aqui na Praça Saens Peña está muito bem. Notamos uma melhora da limpeza da praça, ou seja, as pessoas não estão jogando tanto lixo na rua como antes desse nosso projeto-piloto.
O Centro e a Tijuca serão as primeiras áreas a serem fiscalizadas pelos trios do programa. Em seguida, a ação vai para Ipanema, Leblon, Lagoa, Copacabana, Botafogo, Catete e Glória. Em setembro, será a vez de implantar o Lixo Zero no Méier, Madureira e Campo Grande.


Os profissionais trabalharão em dois turnos, o primeiro de 7h as 15h20, o segundo, de 14h as 22h20, de domingo a domingo, contando com o apoio de seis viaturas, cada uma com um oficial da PM. Os policiais militares que atuarão fazem parte do PROEIS (Programa Estadual de Integração na Segurança), que é uma medida que permite que os policias militares possam trabalhar voluntariamente em seu horário de folga mediante gratificação.





A auxiliar administrativa Margarete Beltrão conversava com uma colega na praça quando foi observada de longe pelo trio. Fumante, Margarete deu um belo exemplo de educação e cidadania: ela apagou o cigarro e guardou a guimba para jogar na lixeira mais próxima.


- Sou uma fumante consciente. Acho muito bacana esse novo programa – disse.


Para viabilizar o programa Lixo Zero, a Comlurb assinou contrato com o IEPTB – Instituto de Estudos de Protesto de Títulos do Brasil. O convênio fundamentará a inclusão do nome de quem não pagar multas por descarte irregular de lixo no SPC/Serasa


 Autor: Anna Beatriz Cunha
 Fotos: Ricardo Cassiano


A Comlurb celebra nesta terça-feira (18.06), na sede da empresa na Tijuca, assinatura de contrato com o IEPTB – Instituto de Estudos de Protesto de Títulos do Brasil. O convênio fundamentará a inclusão do nome de quem não pagar multas por descarte irregular de lixo no SPC/Serasa.

A iniciativa faz parte do Programa Lixo Zero, que tem como objetivo tornar a Lei de Limpeza Urbana efetiva com fiscalização realizada por equipe formada por Agentes da Comlurb, Guarda Municipal e Polícia Militar.


A medida tem o objetivo de reforçar a conscientização sobre a importância de se não jogar lixo nas ruas, praias, praças e demais áreas públicas, melhorando a qualidade da limpeza da cidade.



 Programa Lixo Zero


Além do título de Cidade Maravilhosa, o Rio de Janeiro busca garantir o de Cidade Limpa. Para isso, a Prefeitura do Rio lançou na manhã desta segunda-feira (10/06) o Programa Lixo Zero -  que multará quem for flagrado descartando lixo nas ruas =  e a campanha de conscientização “Lixo no Lixo, Rio no Coração”, em parceria com o Rock in Rio.

A partir de 1º de julho, trios formados por agentes da Comlurb, da Guarda Municipal e da Polícia Militar estarão nas ruas para punir o cidadão que sujar os espaços públicos. O valor da multa varia de R$157 a R$3 mil, de acordo com o volume do lixo descartado. O Programa Lixo Zero tera início nas ruas do Centro. Em seguida, seguirá para Leblon, Lagoa e Ipanema e, depois, Copacabana e Botafogo. Aos poucos, a Comlurb levará a ação para toda a cidade
.
Em cerimônia realizada no Museu de Arte do Rio, na Praça Mauá, o prefeito Eduardo Paes falou da importância de mudança cultural no descarte do lixo:

- O ideal é que a gente não fique com trios de profissionais da Comlurb, da Guarda Municipal e da Polícia Militar atrás das pessoas, multando. O que a gente espera é que seja uma mudança cultural mesmo. E o Rock in Rio dá mais uma vez um exemplo de participação cidadã. Uma das áreas em que a prefeitura é mais eficiente é justamente na coleta de lixo. Acabamos com aquele absurdo que era o Lixão de Gramacho e essa semana iniciamos a expansão da coleta seletiva, que também contará com a colaboração da população. Se não houver uma participação da sociedade, muito pouco vai poder ser feito.

A equipe do Programa Lixo Zero conta com 638 pessoas. Munidos de mini-impressoras e palmtops, os trios podem identificar os infratores pelo CPF. A iniciativa da prefeitura é tornar a Lei de Limpeza Urbana efetiva e conscientizar a população da importância de não jogar lixo nas ruas.

O presidente da Comlurb, Vinícius Roriz, explicou como a fiscalização será feita:
- A ideia é fazermos um trabalho onde o agente da Comlurb tem o olho clínico, já que ele conhece a Lei de Limpeza Urbana profundamente. Em um segundo momento, temos o guarda municipal, que é quem cuida do patrimônio da cidade e vai ser o líder nessa operação, e o policial militar que estará lá para reforçar no caso de uma recusa de identificação, ou algum tipo de problema.

Lixo no Lixo, Rio no Coração

O lixo urbano foi escolhido como tema principal do projeto “Por Um Mundo Melhor” do Rock in Rio 2013. Com o objetivo de chamar atenção para o problema e provocar um movimento coletivo, o Rock in Rio lançou uma campanha de conscientização. Estimado em cerca de R$ 20 milhões, o plano de mídia será veiculado ao longo de três meses e meio.

-  Nós, como cariocas, não estamos cuidando bem da nossa cidade nesse quesito lixo. A parte que o Rock in Rio propõe que se faça é lançar uma campanha de conscientização e convocar o cidadão para ter mais cuidado com o lixo urbano – explicou a vice-presidente do Rock in Rio, Roberta Medina.

Para reforçar a campanha do Rock in Rio, 2.600 garis usarão braçadeiras com a mensagem “Lixo no Lixo, Rio no Coração”, que também estará exposta nos caminhões da Comlurb.

Fonte prefeitura

Nenhum comentário:

...

...

...