Noticias

14 de nov de 2013

Programa Academia Carioca da Saúde




A prática regular de exercício físico é um importante aliado para garantir a longevidade das pessoas. No Rio, as unidades municipais de saúde apostam na atividade física como estratégia para promoção do bem-estar dos cariocas. Com a implantação da Academia Carioca da Saúde nas unidades de saúde, muitas pessoas deixaram o sedentarismo e os medicamentos de lado.


Sirlene de Oliveira Pio, 61 anos, conseguiu perder 41kg depois que passou a frequentar o programa.  Moradora da comunidade Baixa do Sapateiro, no Complexo da Maré, ela comemora o fato de não usar mais medicamentos para diabetes e pressão alta:

- Eu renasci. A minha vida deu uma virada. Venho para a academia todo dia. Quando não venho é muito ruim: o corpo fica doído, fico agoniada em casa e me dá muito desânimo. Muita gente veio para a academia por minha causa quando viram o quanto emagreci – comemora a dona de casa que frequenta a academia da Clínica da Família Augusto Boal, na Maré.

Outro exemplo de superação é do paciente de saúde mental Walace Herculano, 31 anos, que já emagreceu 56kg desde que passou a frequentar a academia da Maré há pouco menos de 1 ano:

- Tive força de vontade para emagrecer. Cortei muitos alimentos da minha vida e passei a frequentar a academia diariamente. Morria de vergonha por ser gordo e por só poder comprar roupas em loja de obesos. Hoje qualquer lojinha me serve. Comecei a fazer isso também porque estava vendo a hora que ficaria entalado na roleta do ônibus. O único prejuízo que tive nisso tudo foi a perda de roupa – brinca o ajudante de produção na sorveteria do irmão, que convenceu a mãe e a irmã a se exercitarem também.

Atualmente, são 77 academias espalhadas por toda a cidade e beneficiando 42.911 pessoas, sendo 78% do sexo feminino e 22% do masculino. Desse total, 95% dos pacientes reduziram o peso e 89% diminuíram a dosagem de medicamentos.  40% dos participantes têm mais de 60 anos.

A coordenadora do programa Academia Carioca, Junia Cardoso, explica como funciona a atividade:

- Temos atividade física com e sem aparelhos. A ideia é manter a regularidade dos frequentadores na prática de exercício para que os indicadores de saúde melhorem. Juntamos mudança de hábito de vida com hábitos saudáveis. Com isso, entre os diabéticos, 91% estão com a glicose controlada.

Os frequentadores são encaminhados pelos profissionais das unidades de saúde e supervisionados por um professor de educação física. Os exercícios podem ser praticados por pessoas de todas as idades.

A primeira aluna da academia da Clínica da Família Augusto Boal, na Maré, inaugurada em 2010, é a aposentada Noilde Valentim Costa, 73 anos, que garante não perder um dia de aula:

- Com a atividade física mantenho minha pressão, que é alta, controlada. Aqui passei a ter mais saúde, mais vida. Temos que cuidar da saúde. Nunca dormia bem, acordava várias vezes à noite, mas depois que passei a frequentar a academia, durmo a noite toda. Sem contar a disposição que é de dar inveja a muita gente mais nova.

Para fazer parte do programa Academia Carioca basta procurar a unidade de saúde mais próxima da residência e ter indicação médica. As academias são equipadas com dez aparelhos, que visam à melhoria da capacidade muscular e aeróbia. Os exercícios são de fácil execução e podem ser praticados por diferentes faixas etárias e por grupos especiais.

O educador físico Edson Madeira, da Academia da Saúde da Clínica da Família Augusto Boal, explica quais os tipos de atividades desenvolvidas no local:

- A atividade física não é só o exercício. Temos a participação social dos usuários. Tudo o que o Sistema Único de Saúde preconiza procuramos colocar dentro do programa. Depois da academia, diminuiu muito a demanda da Clínica da Família. Fazemos o controle da glicose e da pressão, além de passeios. Também promovemos ações ligadas à educação, saúde e rodas de conversa sobre os cuidados com a saúde.

 Prefeitura-rj
 Autor: Anna Beatriz Cunha 
 Fotos: Ricardo Cassiano

Nenhum comentário:

...

...

...