Noticias

12 de fev de 2014

Esquema operacional e logístico para o Carnaval de Rua 2014





A Prefeitura do Rio divulgou nesta quarta-feira (12/02) o esquema operacional e logístico para o Carnaval de Rua 2014, que vai levar cerca de 5 milhões de foliões às ruas da cidade, em 457 blocos e 700 desfiles.
Este ano os desfiles serão acompanhados também por agentes da campanha Lixo Zero, da Comlurb, que vai multar cariocas e turistas que jogarem lixo no chão. Sete postos médicos e ambulâncias serão instalados nos bairros com maior fluxo de público: Centro (3), Ipanema (2) e Copacabana (2).




A prefeitura proibiu a venda de espaço público, para evitar que haja o isolamento de áreas durante os blocos, com montagem de estruturas para venda de bebidas, comida e camisetas, atrapalhando a fluidez das pessoas e a passagem dos blocos.




A partir do próximo fim de semana e até o fim de semana posterior ao carnaval, entre os dias 15/02 e 09/03, a principal recomendação da Prefeitura do Rio é que os motoristas evitem se deslocar por locais com desfiles de grande concentração de pessoas e que os foliões optem pelo transporte público.




- Podemos dizer que o carnaval de rua já começou e nosso objetivo é fazê-lo cada vez melhor. Por isso, entramos com o "bloco da prefeitura" e a atuação dos órgãos municipais de forma integrada para somar com os blocos de rua, buscando uma cidade mais limpa, com um trânsito mais tranquilo e um evento de muito sucesso. Para isso, contamos com a colaboração de todos, principalmente no que diz respeito à limpeza e ao xixi na rua - disse o secretário especial de Turismo, Antonio Pedro Figueira de Mello.



Neste ano, a Riotur está aumentando em 33% o número de posições de banheiros químicos, passando de 16.200, em 2013, para 21.596. Haverá ainda 60 contêineres e mictórios acoplados aos contêineres masculinos, além de estruturas com bolsões, como as utilizadas durante a Jornada Mundial da Juventude, em 2013.




Para preparar a cidade, a prefeitura instalou proteções nos canteiros e monumentos de praças e de locais que estarão nos trajetos dos blocos. Outra iniciativa é a decoração das avenidas Rio Branco, no Centro, e Princesa Isabel, em Copacabana, além da distribuição de 150 mil exemplares do Guia Rio e de 500 mil guias com a programação dos blocos. Cinco mil ambulantes foram credenciados e treinados e atuarão durante os 20 dias de festa portando credencial, uniforme, isopor e cooler (caixa térmica) padronizados.




A Secretaria Municipal de Transportes também vai trabalhar em esquema especial, monitorando as áreas dos desfiles e implantando operações especiais de tráfego nas regiões próximas aos blocos com maior número de foliões. Também será providenciada sinalização específica para os locais onde haverá proibição de estacionamento, que este ano inclui o entorno da Lagoa Rodrigo de Freitas.



Serão 1.035 agentes envolvidos na operação diária, 102 painéis de mensagens variáveis (que informarão as condições de tráfego, as interdições e as rotas alternativas), 20 caminhões de reboque, 85 motocicletas e 60 veículos operacionais. O Centro de Operações Rio fará o monitoramento de todos os eventos, permitindo que os técnicos da CET-Rio implantem ajustes na programação dos semáforos em função das condições do trânsito em cada momento. O trabalho será feito 24h por dia, com o apoio de 600 câmeras da prefeitura e outras 400 de instituições parceiras.



- A operação é um desafio para a prefeitura, já que a cidade está neste momento com diversas interdições para obras e com o fechamento da Perimetral e do Mergulhão da Praça XV. Mas, estamos preparados e com um plano de contingência bastante adequado e três rotas cicloviárias serão inauguradas no próximo domingo, facilitando o deslocamento para o Centro. Nosso objetivo é diminuir o impacto da passagem dos blocos no dia a dia da cidade, garantindo o direito de ir e vir do cidadão e a segurança do folião – explicou o secretário municipal de Transportes, Carlos Roberto Osório.




O esquema especial de monitoramento da Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop) empregará 8.644 pessoas, entre guardas municipais e agentes do Controle Urbano e do Grupamento de Ações especiais, aumentando em 11,2% o efetivo em relação a 2013, que contou com 7.773.





Para assegurar a mobilidade e garantir a segurança dos foliões em áreas de grande concentração, a Seop decidiu não autorizar barracas de ambulantes na Cinelândia e entorno da Praça, tendo sido suprimidos do sorteio público 30 pontos de ambulantes nesta região. Também não serão permitidos acampamentos em vias públicas, praças, portas de mercados e praias. A repressão ao xixi na rua também será intensificada. Desde 2010, quando a Seop começou a atuar de forma efetiva no ordenamento dos desfiles dos blocos carnavalescos, 2.959 pessoas, sendo 224 mulheres e 37 estrangeiros, já foram encaminhados às delegacias das regiões da Central, Zonas Norte e Sul.




- Não vamos tolerar essa atitude do folião de fazer xixi na rua e seremos bastante rigorosos. As pessoas têm que se conscientizar de que lugar de fazer xixi é no banheiro e, por isso, a Riotur está aumento o número de banheiros químicos. Mas é claro que sempre terá fila. O que a pessoa tem que fazer é se programar e não deixar para ir ao banheiro quando já estiver muito apertado – aconselhou o secretário de Ordem Pública, Alex Costa.




A Seop vai operar diariamente com 20 reboques em vários pontos da cidade para coibir o estacionamento irregular durante o Carnaval 2014. A retirada de veículos apreendidos será feita normalmente durante os dias de carnaval nos horários de 8h às 17h, no depósito da prefeitura localizado na Rua Benedito Hipólito, nº 218, no Estácio.



Para evitar o acúmulo de lixo nas ruas, a Comlurb preparou uma megaoperação com cerca de 1.080 garis trabalhando por dia, específicos para o carnaval. Todas as vias da cidade por onde passarão os blocos serão atendidas com os serviços de limpeza, que contará com o apoio de 2.100 contêineres espalhados, para que o folião descarte seus resíduos, representando uma ampliação de mais de 100 % em relação a 2013.




Haverá fiscalização do programa Lixo Zero, além da campanha educativa com distribuição de folhetos e sacolas de lixo, e coleta seletiva atuando em três blocos carnavalescos: Simpatia é Quase Amor, Bloco da Preta e Bola Preta.






Serão montados ecopontos com tendas, contêineres e bags para recebimento de materiais recicláveis e terão apoio de 21 garis e quatro agentes recolhendo os materiais e estimulando os foliões e os ambulantes a fazerem o descarte correto das embalagens. Todos os recicláveis serão entregues às cooperativas de catadores cadastradas.





Para maior eficiência dos serviços, a Comlurb planejou uma nova logística de limpeza, incorporando o sistema de manutenção permanente durante a evolução do bloco até sua dispersão, quando é realizada a remoção dos resíduos e lavagem das pistas com água de reuso e desodorizante. Os acessos e as transversais do circuito dos blocos também receberão atenção da Companhia.



Os foliões que vão brincar o Carnaval de rua devem ter mais cuidado com o lixo que vão gerar. O Programa Lixo Zero, que começou a multar quem joga lixo em vias públicas no dia 20/08/2013, não vai parar durante o Carnaval e os fiscais vão atuar, antes dos desfiles dos blocos, nas vias de acesso, alertando os foliões sobre a importância de jogar o lixo no lugar certo.



Agentes do Lixo Zero, contabilizando 235 equipes, atuarão duas horas antes dos blocos começarem e nas ruas do entorno onde estiver acontecendo festa. A Banda de Ipanema, por exemplo, que sai da Praça General Osório, no dia 1º de março, às 17 horas, terá, duas horas antes da partida pelas ruas do bairro, 46 equipes multando quem jogar lixo no chão.



Outra inovação é a instalação de sete Postos de Atendimento Médico e o apoio de ambulâncias. No Centro, serão três unidades localizadas no largo da carioca, Buraco do Lume e Praça Mahatma Gandhi, com oito médicos, três enfermeiros, oito técnicos e dez leitos. Em Copacabana, quatro médicos, dois enfermeiros, quatro técnicos e quatro leitos ficarão na Praça do Lido e na Estação do Parafuso da Cedae. Em Ipanema e Leblon, os dois postos estarão na Praça General Osório e no Jardim de Alah, com seis médicos, dois enfermeiros, seis técnicos e oito leitos.




A organização do carnaval contará com administração de 457 blocos de rua cadastrados pela Riotur, que somarão cerca de 700 desfiles em sete regiões da cidade: 144 (Zona Sul); 84 (Zona Norte); 90 (Centro); 53 (Grande Tijuca); 35 (Barra); 25 (Zona Oeste) e 26 (Ilha). A listagem dos blocos com a programação completa, incluindo datas, horários e trajetos, está disponível no site http://carnaval2014.rioguiaoficial.com.br/.  

Prefeitura - rj
Autor: Juliana Romar
Fotos: Ricardo Cassiano e Riotur

Nenhum comentário:

...

...

...