Noticias

16 de fev de 2014

Novo Museu da Imagem e do Som em Copacabana




OBRA DO MUSEU DA IMAGEM E DO SOM CHEGA A 70% DE CONCLUSÃO


Quem passa pela praia de Copacabana já pode ter ideia de como será a futura sede do Museu da Imagem e do Som (MIS). Os andaimes que cobriam a fachada do museu já foram retirados. A obra, que está com 70% de conclusão, recebe investimentos de R$ 100 milhões, em uma parceria com a Fundação Roberto Marinho. A conclusão das intervenções está prevista para o fim deste ano.


A construção do novo museu foi divida em três etapas: demolição da antiga Boate Help; fundações e estruturas; acabamentos, instalações e esquadrias. A execução das fundações foi um dos maiores desafios da obra, consumindo boa parte do cronograma planejado. Isso se deve aos problemas encontrados e imprevistos que geraram soluções tecnológicas inovadoras.

– Tenho certeza de que a nova sede do MIS será um símbolo do Rio reconhecido no mundo todo, e é isso que os cariocas estão vendo agora, com a retirada dos andaimes da fachada da obra – afirmou o governador Luiz Fernando Pezão.

Com 9,8 mil metros quadrados de área, divididos em sete pavimentos, o museu abrigará salas de exposição de pequena e longa duração, salas para atividades didáticas, uma sala de teatro e cinema com 280 lugares, espaços destinados à pesquisa e o Museu Carmem Miranda, além de lojas, restaurante panorâmico, bar, boate e mirante.

– Essa é uma edificação que eleva o nível da engenharia devido a sua complexidade. Tenho certeza de que o MIS será uma verdadeira joia para o bairro de Copacabana – disse Ícaro Moreno, presidente da Empresa de Obras Públicas do Estado do Rio de Janeiro (Emop), engenheiro responsável pelo gerenciamento da obra.

Seu percurso narrativo foi construído com base em duas ideias: a da rua como local de entretenimento e como símbolo da criação popular, que representa grande parte da produção artística da cidade. A intenção é conduzir o visitante para um passeio pelo acervo da instituição, pela cidade e pelo tempo.

– Participar da concepção e implantação da nova sede do MIS e acompanhar de perto a evolução dessa obra têm um significado muito especial para nós. É a celebração de uma trajetória que trouxe para o Brasil um novo conceito de museus – afirmou Hugo Barreto, secretário geral da Fundação Roberto Marinho.  Ascom da Emop


                                                                                  Marcelo Horn


  Museu da Imagem e do Som tem previsão de entrega para dezembro.

Considerado um marco turístico da capital do Rio antes mesmo de ser inaugurado, o Museu da Imagem e do Som (MIS) está com as obras em ritmo acelerado e tem previsão de entrega para dezembro deste ano.
O museu, construído na Praia de Copacabana, é um dos empreendimentos que receberá maior volume de recursos entre os projetos apoiados pelo Prodetur (Programa de Desenvolvimento ao Turismo). O prédio – erguido pelo Governo do Estado, por meio das secretarias de Obras e de Cultura, em parceria com a Fundação Roberto Marinho – conta com investimento de R$ 56 milhões do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento).

Com cerca de 10 mil metros quadrados, o museu tem uma arquitetura que não vai passar despercebida. O local terá teatro, cinema, loja, cafeteria de 100 lugares estendida até o calçadão, restaurante panorâmico, bar, mirante e boate. Um espaço com 300 lugares também estará disponível.

- O MIS é o ícone do Prodetur no Rio - afirmou o coordenador executivo do programa, Vicente Loureiro.

Quem passa pela Avenida Atlântica pode acompanhar as obras para levantar os sete andares na superfície e outros dois no subsolo. São aproximadamente 180 operários trabalhando nas intervenções, realizadas pela Emop (Empresa de Obras Públicas).

- Tudo aqui é diferenciado. O concreto armado, por exemplo, é especial. A esquadria que será usada na fachada teve que ser trazida de Portugal. Todos estes ângulos da estrutura são complexos - explicou o presidente da Emop, Ícaro Moreno.




Estrutura pronta em junho

A partir de junho, os moradores e turistas de Copacabana poderão ver a estrutura de concreto do museu toda pronta.
De acordo com a secretária de Cultura, Adriana Rattes, a escolha da Praia de Copacabana para ser o endereço do MIS, que hoje fica no centro do Rio, está ligada ao caráter plural do bairro, um dos cartões postais mais conhecidos do mundo.


Espaços arrojados para o público

- O bairro é de fácil acesso, recebe um grande contingente de visitantes, e ainda serviu de inspiração para os músicos, escritores, artistas plásticos, pensadores e fotógrafos cujos trabalhos moldaram a cultura do Brasil. O prédio que estamos construindo tem um projeto arrojado, de incrível arquitetura, com espaços pensados para que o público desfrute de um acervo maravilhoso, com imagens, objetos, textos e outras formas de expressão que compõem uma espécie de relicário da cultura do Rio de Janeiro e do país - disse a secretária.

Além do acervo do MIS, o novo espaço abrigará obras do Museu Carmen Miranda, hoje localizado no Flamengo.

Gov-RJ
Suzane Lima
Fotos:Danielle Reis




VIDEO DO NOVO MUSEU DA IMAGEM E DO SOM - MIS

Nenhum comentário:

...

...

...