Noticias

29 de mar de 2014

Metrô terá ponte estaiada na Barra





Para chegar ou sair da Barra da Tijuca, os trens da Linha 4 do Metrô (Barra da Tijuca – Ipanema) vão passar por uma ponte estaiada ligando a Estação Jardim Oceânico aos túneis que passam por dentro da rocha do Morro do Focinho do Cavalo, na Barrinha.
A ponte de concreto, suspensa por cabos de aço, começou a ser construída em fevereiro e passará sobre a Lagoa da Tijuca. Esta será a primeira ponte estaiada para o metrô no Rio de Janeiro e contará com projeto de iluminação cenográfica.

Com 417 metros de comprimento, incluindo trechos dos elevados de transição para a galeria subterrânea e túnel, a ponte terá 13,9 metros de largura e duas vias, uma para as composições que seguirão no sentido Barra, e a outra em direção à Zona Sul. Os trens vindos da Zona Sul sairão do túnel e chegarão à Barrinha pela ponte estaiada, seguindo pela superfície até a Avenida Armando Lombardi, onde farão o "mergulho" para acessar a estação, que será subterrânea.

As fundações da ponte começaram a ser construídas em março. O canteiro de apoio às obras da ponte já foi instalado no Jardim Oceânico em uma área de cerca de 13 mil m², onde existia a comunidade Vila União. Para viabilizar o projeto, os 76 imóveis existentes no local foram desapropriados e as famílias e comerciantes indenizados e realocados. Às margens da Avenida Armando Lombardi, serão erguidos dois pilares inclinados e paralelos de 76m de altura, onde serão ancorados os cabos de sustentação da ponte. Trezentos operários vão trabalhar na obra.

Mais de 300 mil pessoas usarão a Linha 4 do Metrô todos os dias

A Linha 4 do Metrô do Rio de Janeiro (Barra da Tijuca — Ipanema) vai transportar, a partir de 2016, mais de 300 mil pessoas por dia e retirar das ruas cerca de 2 mil veículos por hora/pico. Com a nova linha, o passageiro poderá utilizar todo o sistema metroviário da cidade com uma única tarifa. Serão seis estações (Jardim Oceânico, São Conrado, Gávea, Antero de Quental, Jardim de Alah e Nossa Senhora da Paz) e aproximadamente 16 quilômetros de extensão. A Linha 4 do Metrô entrará em operação no primeiro semestre de 2016, após passar por uma fase de testes. Será possível ir da Barra a Ipanema em 15 minutos e, da Barra ao Centro, em 34 minutos.
 
Os trilhos da Linha 4 do Metrô começam a ser instalados em abril no bitúnel entre a Barra da Tijuca e São Conrado. Neste trecho de cinco quilômetros de extensão - o maior entre estações metroviárias do mundo escavado em rocha - serão mais de 1.100 trilhos, vindos da Espanha. Ao todo, já foram escavados mais de 7,5 mil metros de túneis entre a Barra e a Gávea. Na Zona Sul, Tunnel Boring Machine (TBM), o 'Tatuzão', escava por baixo da Rua Visconde de Pirajá, em Ipanema. Serão 5Km até a Gávea. Trabalham na Linha 4 do Metrô mais de 7,5 mil colaboradores, entre contratados e subcontratados. O custo do empreendimento é de R$ 8,5 bilhões.

Gov- rj

Nenhum comentário:

...

...

...