Noticias

27 de abr de 2014

Grafite maior galeria de arte a céu aberto


Aos que pensam que a arte do grafite é restrita somente aos homens, eis um terrível engano. Cada vez mais, as mulheres ingressam nesse “território” e se destacam com belos e criativos trabalhos que podem ser vistos em diversos pontos da cidade.
É o caso de um muro localizado entre as estações Colégio e Coelho Neto do metrô, na Zona Norte, que hoje exibe um enorme painel com motivos femininos, confeccionado por uma equipe de grafiteiras. A iniciativa integra o projetoGaleRio do Instituto EixoRio, que pretende recuperar passagens subterrâneas e áreas degradadas através da arte urbana.

Inaugurado oficialmente no Dia do Grafite (27/03), o GaleRio será a maior galeria de arte a céu aberto do mundo. Até 2016, os muros que margeiam os 40,4 quilômetros da Linha 2 do Metrô e permeiam 15 bairros da Zona Norte, de São Cristóvão à Pavuna, serão tomados por painéis elaborados por mais de 130 grafiteiros. A Fase I do projeto contempla quatro estações - Del Castilho, Inhaúma, Colégio/Coelho Neto e Triagem – com previsão de término ainda este mês.

Lideradas pela grafiteira Panmela Castro, conhecida como Anarkia, nove grafiteiras de diferentes regiões da cidade se reuniram para compor o painel. Cada uma ficou responsável por 14 metros de muro, onde criaram diversos elementos. No painel, que mede 140 metros e levou 15 dias para ficar pronto, destacam-se os desenhos de um casal de namorados, de saltos altos que servem de escorrega para crianças (representando o poder de superação da mulher), além de um corpo de mulher surgindo em um lago. Segundo Panmela, o apoio do GaleRio tem sido fundamental para disseminar o talento feminino no gravite e dar fim ao preconceito enfrentado por elas:

- Temos um trabalho árduo pela frente, uma vez que a criação da mulher nunca foi direcionada para essas habilidades. Mas acredito que isso vai mudar. O fato do GaleRio ter me convidado para representar essas mulheres já representa um grande avanço. Eu diria que nossa missão é desbravar esse universo, tipicamente masculino, e nos impor como as artistas que somos - afirmou a grafiteira.

O painel da Zona Norte também leva a assinatura da artista Andrea Paula Stelling, de 43 anos, moradora de Niterói, que sempre trabalhou com artes plásticas. Para ela, participar deste projeto foi motivo de grande orgulho:

- É a segunda vez que participo de uma iniciativa do GaleRio. Ter a oportunidade de transformar um lugar ermo, anteriormente feio, em um local bonito, e mudar completamente o olhar das pessoas que passam por esse lugar é algo sensacional. A intenção do grafiteiro é justamente essa.

Em fevereiro deste ano, o prefeito Eduardo Paes assinou decreto que estabeleceu critérios para a prática do grafite na cidade, estreitando o diálogo do governo municipal com os artistas do grafite. No decreto, também ficaram estabelecidos a implantação de Células de Revitalização (espaços públicos com alto potencial turístico que serão revitalizados com arte), o apoio à ferramenta web StreetArtRio e a instituição do Dia do Grafite em 27 de março, que passou a fazer parte do Calendário Oficial de Datas e Eventos da cidade.

O projeto GaleRio, criado por decreto municipal, em 07 de outubro de 2013, tem por objetivo agregar às áreas degradadas, além do benefício direto ao pedestre, a arte urbana carioca. Como justificativa, o decreto avaliou que cerca de 40 km de arte urbana em 15 bairros, com melhorias de limpeza, iluminação e urbanização no entorno, podem ser transformados na maior galeria de arte sequencial a céu aberto do mundo, com esculturas, grafite, fotografias e colagem, entre outros segmentos.

Prefeitura
Autor: Flávia David / Fotos: Raphael Lima


Nenhum comentário:

...

...

...