Noticias

16 de abr de 2014

Saude inicia Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe 2014





Campanha de Vacinação contra a Gripe é prorrogada no Rio de Janeiro

16/05/2014 

Público-alvo poderá se vacinar até o dia 24 de maio


Apenas 54% do público-alvo foi vacinado. Meta é imunizar 80%

A 16 ª edição da Campanha de Vacinação contra a Gripe foi prorrogada até o dia 24 de maio. A mudança tem como objetivo atingir a meta inicial do Ministério da Saúde, que é imunizar 80% dos grupos prioritários no Rio de Janeiro, o que representa aproximadamente 4,1 milhões de pessoas. Até a manhã desta sexta-feira, apenas 54% do público-alvo havia se vacinado no estado. Em 2013, o estado do Rio de Janeiro atingiu 81% de cobertura, ultrapassando a meta do Ministério, e todos os grupos alcançaram a meta prevista.


A campanha está mobilizando 1.500 postos de saúde em todo o estado. A Região Centro Sul Fluminense, formada pelos municípios de Angra dos Reis, Mangaratiba e Parati, é a que mais vacinou contra a gripe no estado até agora: a cobertura é de 61,58%. Já a Região Metropolitana II, formada pelos municípios de Itaboraí, Maricá, Niterói, Rio Bonito, São Gonçalo, Silva Jardim e Tanguá, é a que tem a menor cobertura: 43,6%.

- A população tem que se conscientizar sobre a importância dessa campanha. A vacina é muito importante para imunizar as pessoas dos grupos prioritários, mais suscetíveis às complicações da gripe. Com isso, evitamos principalmente os casos graves, em especial em gestantes, crianças e idosos – reforça a subsecretária de Vigilância em Saúde da SES, Hellen Miyamoto.



A 16 ª edição da Campanha de Vacinação contra a Gripe foi prorrogada até o dia 24 de maio. A mudança tem como objetivo atingir a meta inicial do Ministério da Saúde, que é imunizar 80% dos grupos prioritários no Rio de Janeiro, o que representa aproximadamente 4,1 milhões de pessoas. Até a manhã desta quinta-feira, apenas 30% do público-alvo havia se vacinado no estado.


A campanha está mobilizando 1.500 postos de saúde em todo o estado. A Região Litoral Sul Fluminense, formada pelos municípios de Angra dos Reis, Mangaratiba e Parati, é a que mais vacinou contra a gripe no estado até agora: a cobertura é de 37,81%. Já a Região Metropolitana II, formada pelos municípios de Itaboraí, Maricá, Niterói, Rio Bonito, São Gonçalo, Silva Jardim e Tanguá, é a que tem a menor cobertura: 21,70%.

- A população tem que se conscientizar sobre a importância dessa campanha. A vacina é muito importante para imunizar as pessoas dos grupos prioritários, mais suscetíveis às complicações da gripe. Com isso, evitamos principalmente os casos graves, em especial em gestantes, crianças e idosos – reforça a subsecretária de Vigilância em Saúde da SES, Hellen Miyamoto.


A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) inicia na próxima terça-feira (22/04) a Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe. Até o dia 09/05 serão vacinados idosos, gestantes, crianças de seis meses a 4 anos, mulheres no período de até 45 dias após o parto, indígenas, presos, doentes crônicos e profissionais de saúde, uma população alvo que totaliza 1,563 milhão de indivíduos.

A meta é imunizar pelo menos 80% de cada um dos grupos prioritários, o que representa cerca de 1,250 milhão de pessoas.
 

Mais de 200 salas de vacinação em todos os Centros Municipais de Saúde e Clínicas da Família estarão oferecendo a vacina, que protege contra os três subtipos do vírus da gripe que mais circularam no inverno passado (H1N1; H3N2 e influenza B), como recomenda a Organização Mundial da Saúde (OMS). As unidades funcionarão de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. No sábado, 26/04, será o Dia de Mobilização Nacional contra a Gripe, quando serão montados postos de vacinação avançados em igrejas, centros comunitários, creches, entre outros locais.

 

A novidade da campanha deste ano é a ampliação do público-alvo infantil. Na campanha passada, apenas as crianças de seis a 23 meses recebiam a vacina. Este ano a faixa etária foi estendida até os 4 anos. As crianças precisarão tomar duas doses da vacina, sendo a segunda administrada nos postos de saúde 30 dias após a primeira. Para os portadores de doenças crônicas é necessária a apresentação de prescrição médica com a indicação do imunizante. Mulheres no pós-parto devem apresentar algum documento que comprove terem dado à luz no período previsto pela campanha.

 

A vacina é segura e é a melhor forma de evitar doenças graves, internações ou mesmo óbitos por complicações associadas à gripe. Estudos demonstram que a imunização pode reduzir entre 32% a 45% o número de hospitalizações por pneumonias e de 39% a 75% a mortalidade por complicações da influenza. O imunizante, produzido pelo Instituto Butantan e
pela Sanoti Pasteur, é constituído por vírus inativados, por isso não causa a doença. Mas pessoas febris, portadores de doenças neurológicas, com história de alergia grave relacionada a ovo e reação a doses anteriores devem consultar um médico antes de tomar a vacina.



Prefeitura-rj

Nenhum comentário:

...

...

...