Noticias

4 de mai de 2014

Manual de procedimentos para a Copa do Mundo 2014


O prefeito Eduardo Paes lançou, nesta sexta-feira (02/05), no Centro de Operações Rio (COR), o Manual de Procedimentos para Grandes Eventos – Copa do Mundo 2014. 
A publicação inédita será uma ferramenta fundamental para orientar e facilitar os órgãos municipais e demais agentes das diferentes esferas envolvidos no dia a dia da competição por reunir em um único instrumento informações de transporte, mudanças viárias, orientações sobre deslocamentos, além de descrever ações e responsabilidades dos órgãos envolvidos direta e indiretamente com o evento.

- Esse manual não é um documento público para a população. É para ser utilizado como uma ferramenta de trabalho para as equipes que irão atuar no evento. Ele traz detalhes de tudo e servirá como um guia de consulta para todos os responsáveis pelo campeonato, como órgãos públicos, concessionárias de serviços públicos, consulados, entidades de classe, Comitê Organizador Local e Fifa, e também para a imprensa, que tem papel fundamental de informar a população sobre o funcionamento da cidade durante os dias da Copa do Mundo no Rio – explicou o prefeito.  

Além do exemplar físico, uma versão digital será colocada à disposição para consulta e/ou impressão no site www.prefeiturarionacopa.com.br. Elaborado em forma de fichário e dividido em capítulos, o manual poderá ser atualizado ao longo da Copa, com inclusão de novas informações e substituição de dados, caso seja necessário. As atualizações serão feitas na versão digital e todos que tiverem o manual e/ou se cadastrarem no site receberão o aviso destas atualizações por email.




O manual fornece informações nas áreas de Mobilidade, Limpeza, Sistema de Informação, Ordem Pública, Proteção às Marcas, Segurança, Saúde, Mídia e Exibição Pública. Ele contém ainda outros dados como tabelas com as datas dos jogos na cidade, recessos escolares e feriados. Fotografias, mapas, gráficos e ilustrações oferecem exemplos dos diferentes tipos de sinalização, orientam para utilização exclusiva do transporte público, descrevem como deve ser a chegada ao estádio e destacam todos os locais de importância para a operação da Copa do Mundo no Rio. Durante a leitura das páginas, pode-se entender a atuação dos órgãos da prefeitura, ler os decretos publicados e conhecer os locais de interesse dos profissionais de mídia.

Além do Manual de Procedimentos, a Prefeitura do Rio também desenvolveu um guia para orientar os profissionais de mídia que estarão hospedados na cidade. Em um formato pequeno, de fácil manuseio e que pode ser levado sem dificuldades para qualquer lugar, o Manual do Jornalista apresenta e explica de forma objetiva o funcionamento da infraestrutura e projetos preparados pelo município para oferecer à imprensa internacional e brasileira uma experiência de trabalho que esteja à altura do maior evento midiático do mundo. No material, jornalistas e profissionais de mídia em geral saberão onde e como filmar na cidade e terão acesso aos principais contatos no Rio. Os interessados em receber um exemplar do Manual do Jornalista devem entrar em contato pelo email press@rio.rj.gov.br.

De acordo com o prefeito, a criação do Manual de Procedimentos se deu devido ao grande impacto da Copa do Mundo no Rio de Janeiro, que receberá sete partidas do mundial, incluindo a grande final. Serão mais de 73 mil horas de transmissão para mais de 3 bilhões de espectadores em 200 países, 15 mil profissionais de imprensa atuando e 15 mil voluntários. Segundo o Ministério do Turismo, cerca de 600 mil turistas estrangeiros devem passar pelo Brasil durante os 30 dias de jogos e outros três milhões de brasileiros se deslocarão entre as 12 cidades-sedes nesse período.

O Rio de Janeiro, palco da final, assume protagonismo por ter também o quartel general da FIFA (instalado no Forte de Cpacabana) e o IBC (International Broadcast Center), que ficará na Barra da Tijuca. Além disso, a cidade terá também o Centro Aberto de Mídia e o FIFA Fan Fest, todos em Copacabana. O Rio será ainda casa das seleções da Holanda e da Inglaterra e passagem das equipes do Brasil e da Itália, que treinam no interior do estado. As areias de Copacabana serão palco de 10 estúdios de diferentes televisões de todo o mundo que usarão um dos mais belos cartões postais da cidade como pano de fundo para as transmissões. A expectativa é que passem pela cidade do Rio cerca de 800 mil pessoas durante a Copa do Mundo 2014.

Para o coordenador-geral do Comitê Organizador Local (COL) da Copa do Mundo FIFA 2014, Ricardo Trade, o Rio de Janeiro está preparado para realizar o evento:

- O Rio de Janeiro tem experiência na operação de grandes eventos e isso nos traz uma grande tranquilidade. Com mais essa iniciativa de lançar o Manual de Procedimentos, para facilitar as frentes de trabalho, tenho certeza de que o evento será um enorme sucesso e que o Rio terá um protagonismo incrível nessa história.


Mobilidade Urbana
A mobilidade nos dias de jogos é a espinha dorsal do planejamento da Prefeitura do Rio para a Copa do Mundo e foi cuidadosamente detalhada: proibição de estacionamento no entorno do estádio, horário de fechamentos e reabertura de vias, rotas alternativas, locais dos pontos de verificação veicular, linhas de ônibus com trajeto alterado, linhas especiais para o evento nos aeroportos e rodoviária. O BRT Transcarioca, corredor expresso que ligará a Barra da Tijuca à Ilha do Governador, também foi destacado. O novo sistema será mais uma opção de transporte que estará à disposição de quem estiver no Rio de Janeiro a partir de junho.

- A utilização do transporte público é fundamental para minimizar os impactos e o principal meio de transporte a ser utilizado será o metrô. Além dele, a população poderá contar ainda com o sistema de BRT Transcarioca, que fará a integração com a estação do metrô de Vicente de Carvalho. Não haverá estacionamentos e, por isso, não vai adiantar as pessoas tentarem acessar o Maracanã de carro – ressaltou o secretário Municipal de Transportes, Alexandre Sansão.

Segundo ele, a maior parte do público é de turistas e quase 60% dos torcedores sairão, principalmente, da Zona Sul e da Barra da Tijuca. Haverá operação especial de ônibus do Santos Dumont, Rodoviária e Barra com metrô e BRT rumo ao Maracanã, além de mudanças dos itinerários acompanhando os horários de interdição de vias no entorno do estádio, que serão fechadas 4h ou 6h horas antes do início das partidas. Os veículos de moradores serão credenciados pela Subprefeitura da Tijuca. Não será permitido acesso ao entorno do Maracanã por ônibus e vans fretados. Estes deverão parar em um bolsão de estacionamento que será criado na Ilha do Fundão. A CET-Rio disponibilizará mais de 50 painéis de mensagens variáveis, para orientar os motoristas.


Sinalização e informações
De acordo com Leonardo Maciel, presidente da Rio Eventos Especiais, empresa pública da Prefeitura do Rio, a cidade será totalmente sinalizada com placas e adesivos de informação nas principais vias e na região do Maracanã, com orientações para as rotas até o estádio e os pontos de interdição. O público contará ainda com a distribuição de folhetos especiais com orientações de como chegar e o que pode ou não levar para o estádio. Além disso, a Riotur atuará com 22 postos de informações turísticas, sendo 15 fixos e sete temporários.

- A cidade inteira estará sinalizada para que os turistas não se percam e para que fiquem sempre bem informados. Nosso objetivo é proporcionar segurança e conforto àqueles que irão curtir a Copa do Mundo. Também vamos preparar e envelopar a cidade com um layout que tem a cara do evento, para que a cidade fique no clima – destacou.


Ordem Pública
A Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop) também estará presente nas operações de fiscalização, ordenamento e controle urbano. Os agentes atuarão na proibição de venda e consumo de bebidas alcóolicas no entorno do Maracanã – 2h antes e 2h depois do evento; na fiscalização de ações publicitárias no perímetro de 1km a partir do Maracanã, com o objetivo de coibir a divulgação de marcas de empresas que não sejam patrocinadoras ou apoiadoras do campeonato; e na proibição de eventos na cidade do Rio de Janeiro e interrupção de obras e reparos programados em logradouros públicos no período da Copa.


Centro Aberto de Mídia
Como na Copa das Confederações, o Rio de Janeiro terá um Centro Aberto de Mídia (CAM) no Forte de Copacabana. Iniciativa do Governo Federal em parceria com a Prefeitura do Rio, o CAM será aberto para jornalistas nacionais e estrangeiros, credenciados ou não pela FIFA. Eles terão acesso às estações de trabalho, internet de banda larga, coletivas de imprensa com porta-vozes de diferentes instâncias, press tours e programação cultural. O credenciamento está disponível noPortal da Copa a partir desta sexta-feira (02/05).


 Autor: Juliana Romar 
 Foto: J.P. Engelbrecht e Ricardo Cassiano

Nenhum comentário:

...

...

...