Noticias

7 de jun de 2014

Passeios guiados por pontos turísticos do Rio






Uma iniciativa da Prefeitura do Rio está estimulando, durante o período da Copa do Mundo Fifa Brasil 2014, a visitação a pé por alguns dos principais pontos turísticos da cidade. Mais de 80 turistas já participaram do Programa Rio Walking Tour, coordenado pela Riotur em parceria com a agência EFE, que desde domingo (01/06) oferece visitas guiadas pelas ruas do Centro Histórico, Copacabana e Ipanema. 


As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo 
e-mail riowalkingtour@efetour.com.br ou diretamente nos quiosques de informação turística do Centro (Rua da Candelária, em frente à Associação Comercial do Rio de Janeiro), da orla de Copacacabana (em frente à Rua Hilário de Gouveia) e da Praça Nossa Senhora da Paz, em Ipanema. Os quiosques também servirão como ponto de partida para os passeios, que serão limitados a 30 pessoas por vez. A visita guiada é uma boa oportunidade para os turistas conhecerem detalhes sobre a história dos bairros, seus personagens e arquitetura. 


Um dos guias do passeio, Gilmar Lopes, 42 anos, está entusiasmado com o projeto. Ele ressalta que os turistas se interessam pelas curiosidades dos bairros que raramente podem ser acessadas na internet:





— Eles ficam animados em saber histórias locais como a do apitaço na praia, que marcou uma época, e principalmente adoram aplaudir o sol quando ele se põe atrás da Pedra da Gávea. O mais legal é que a gente cria um laço afetivo entre a cidade e essas pessoas que vêm de outra cultura — explicou Gilmar, que está diariamente no quiosque de informação turística da Praça Nossa Senhora da Paz, em Ipanema.

O Rio Walking Tour oferece ao turista a chance de conhecer um pouco mais da história dos bairros e de sua importância para a cidade. Para isso, contará com guias trilíngues (Inglês, Espanhol e Português). As visitas serão realizadas diariamente, exceto nos dias de jogos do Brasil e no Maracanã e no dia da disputa pelo 3º lugar. Os tours no Centro e em Copacabana acontecerão diariamente, chova ou faça sol, com saídas às 10h, enquanto o tour em Ipanema terá início às 15h.

Em Copacabana e Ipanema, os tours irão privilegiar a Bossa Nova, a arquitetura e o por-do-sol. Já os passeios no Centro se dividem em Zona Portuária e Pequena África, Rio Antigo (Praça Tiradentes e Cinelândia) e Rio Histórico (região da Praça XV e entorno).


Há três meses no Rio, o artista plástico norte-americano Noah Gallobrown, 24 anos, aprovou o passeio e as histórias contadas pelos guias de turismo sobre a Bossa Nova. Ele ficou encantado ao saber detalhes das vidas de Vinicius de Moraes, João Gilberto e Tom Jobim, que frequentavam a antiga Rua Montenegro, em Ipanema, hoje Rua Vinicius de Moraes. O local é um dos pontos escolhidos pelos guias para informar aos turistas sobre a importância da música popular brasileira.


— A paisagem do Rio sempre inspirou os meus trabalhos com gravura e colagem e, ao saber mais sobre as figuras da Bossa Nova, fiquei deslumbrado com a poesia desses compositores. Esse tipo de iniciativa é louvável por aproximar os turistas da cidade — disse Noah.

COPACABANA

Os turistas saem do ponto de encontro, no quiosque da Avenida Atlântica em frente à Rua Hilário Gouveia, e seguem até o Forte Duque de Caxias, no Leme. O significado do nome dos bairros, a imponência do Copacabana Palace, a tradicional festa de virada de ano na orla (réveillon), os shows e os eventos esportivos na areia da Praia de Copacabana são relembrados. Perto da Pedra do Leme, é possível assistir a exposição ‘Ursos Camaradas Unidos – a Arte da Tolerância', organizada pelo Consulado da Alemanha, que exibe 141 esculturas de ursos (símbolos de Berlin) até 20 de julho.


IPANEMA

A partir do quiosque na Praça Nossa da Paz, em Ipanema, os guias de turismo levam os turistas pela Rua Prudente de Moraes e dão uma paradinha na esquina com a Rua Vinicius de Moraes para contar detalhes sobre a Bossa Nova. Dali, a caminhada vai em direção à Vieira Souto, onde deslumbram a praia e a Pedra da Gávea. O ponto final é a Praia do Arpoador, de onde é possível assistir ao por-do-sol. Os guias ainda informam sobre as comunidades que cercam Copacabana, como Tabajaras, Pavão-Pavãozinho, Cabritos e Chapéu Mangueira, comunidades recentemente pacificadas com boas opções de lazer e turismo.

CENTRO

Os passeios no Centro saem do quiosque da Rua da Candelária. Os guias seguem pela Rua 1º de Março e relatam a importância da revitalização da Zona Portuária e a relação histórica da região com o tráfico de escravos, com passagem pelas ruas Sacadura Cabral e Camerino, e visitação ao Jardim Suspenso do Valongo. O Cais do Valongo, substituído pelo Cais da Imperatriz, por onde passaram cerca de 1 milhão de africanos é uma das relíquias redescobertas com as obras de revitalização. O Valongo possui cerca de 350 metros de comprimento, e vai da Rua Coelho e Castro até a Sacadura.

Para conhecer parte do Rio Antigo, os turistas saem do quiosque da Rua da Candelária e seguem em direção à Praça Tiradentes, onde é mostrado a beleza arquitetônica dos prédios históricos. Na Cinelândia, os turistas se encantam com a beleza de quadrilátero histórico, formado pelo Theatro Municipal, Câmara de Vereadores, Biblioteca Nacional. Próximo ao quiosque da Rua da Candelária, os turistas têm a oportunidade conhecer o Rio Histórico (região da Praça 15 e entorno), com visitação aos Arcos dos Teles.

Prefeitura-rj
Autor: Ricardo Albuquerque / Fotos: Raphael Lima
 

Nenhum comentário:

...

...

...