Noticias

2 de jun de 2014

Transcarioca inaugurada o segundo corredor de BRT



O prefeito Eduardo Paes e a presidenta Dilma Rousseff inauguraram, na manhã deste domingo (01/06), em Madureira, o BRT (Bus Rapid Transit) Transcarioca, que liga a Barra da Tijuca à Ilha do Governador (Aeroporto Internacional Tom Jobim).
Segundo corredor exclusivo para ônibus articulados do Rio, a Transcarioca vai transportar 320 mil passageiros por dia e fazer a integração com a estação de Metrô de Vicente de Carvalho, estações de trem de Madureira e Olaria, e com o BRT Transoeste no Terminal Alvorada. Primeiro corredor de alta capacidade no sentido transversal da cidade, a Transcarioca reduzirá em 60% o tempo de viagem por ônibus no trecho. Esta é a única obra de mobilidade do Rio de Janeiro prevista na Matriz de Responsabilidades para a Copa do Mundo Fifa Brasil 2014.

O novo corredor começará a operar de forma gradual, para facilitar a adaptação dos usuários. Nesta segunda-feira (2/06) será implantado o serviço Tanque – Alvorada (Parador), que funcionará, inicialmente, das 10h às 15h, parando em 19 estações. Já na quarta-feira, dia 4, começa a operar o serviço Galeão – Alvorada (Semi-direto), das 5h às 23h, com paradas em quatro estações. Ainda na primeira etapa de implantação, o serviço Tanque – Alvorada (Expresso) também entrará em operação.

O BRT Transcarioca tem 39 quilômetros de extensão, 10 viadutos (sendo um estaiado), nove pontes (duas estaiadas), três mergulhões, 47 estações e cinco terminais (Alvorada, Tanque, Taquara, Madureira e Fundão). Entre os 27 bairros por onde o BRT passa estão Curicica, Praça Seca, Campinho, Vaz Lobo, Vicente de Carvalho, Vila da Penha, Penha, Olaria e Ramos. Futuramente, também haverá pontos de integração com os BRTs Transolímpica e Transbrasil.

Durante a cerimônia, que contou ainda com a presença do governador Luiz Fernando Pezão, o prefeito do Rio destacou os investimentos do governo municipal no subúrbio:

- Posso dizer que esta obra é uma espécie de declaração de amor ao Rio de Janeiro. Seu subúrbio viveu mais de 49 anos de um abandono em alto grau. Quando entregamos a Transcarioca, não falamos apenas de mobilidade, mas da recuperação dos bairros do subúrbio carioca, que é a alma dessa cidade. O BRT vai permitir que o Rio de Janeiro se encontre e redescubra sua verdadeira identidade.

A presidenta Dilma Rousseff viajou no BRT e se mostrou encantada com a estrutura do corredor expresso, que disse ser um modelo de transporte de massa eficiente:

- A Transcarioca é um orgulho para esse país inteiro, pois é o que devemos ter como padrão de transporte público de massa. Trata-se de um veículo de altíssimo nível que corta a cidade em velocidade fenomenal. E o que as pessoas precisam é de tempo para viver. Com o BRT Transcarioca é isso que elas terão.

Dilma disse ainda que um dos pontos altos da utilização do corredor expresso é o Bilhete Único, que, segundo ela, poderá ser adotado em todo o país:

- É um cartão que dá direito às pessoas que moram longe de utilizar sistemas interligados e de economizar. Posso afirmar que o Brasil inteiro está caminhando para isso.

O governador do Rio, Luiz Fernando Pezão, também destacou a parceria entre os três níveis de governo como "fundamental" para o desenvolvimento da cidade:

- Não é fácil construir um BRT como esse, e isso não seria possível se não houvesse objetivos comuns e trabalho em parceria. O que vemos aqui é uma obra que surpreende por sua magnitude e ousadia. Posso afirmar que, no dia de hoje, a cidade recebe um dos maiores presentes que poderia receber.



Antes da parada em Madureira, a presidenta Dilma Russeff, o governador Luiz Fernando Pezão e o prefeito Eduardo Paes participaram da inauguração das obras de ampliação do Terminal 2 de passageiros do Aeroporto Internacional Tom Jobim, e da inauguração da Estação BRT Tom Jobim - Terminal 1. As duas visitas foram embaladas por samba, com as presenças de integrantes da Escola de Samba União da Ilha do Governador. Com um tamborim na mão, a presidenta Dilma Roussef acompanhou o som dos sambistas.

Em seguida, a comitiva seguiu para Ramos, onde foi recebida no Viaduto Renatinho Partideiro por integrantes do Cacique de Ramos e do Grupo Fundo de Quintal. No local, a presidenta sambou e tocou pandeiro.

A inauguração do BRT Transcarioca também foi acompanhada pelos ministros Gilberto Occhi (Cidades), Aldo Rebelo (Esportes), Mira Belchior (Planejamento, Orçamento e Gestão), e Thomas Traumann (Secretaria de Comunicação Social), além de parlamentares, do ex-governador Sérgio Cabral, e de parte do secretariado municipal. Também presentes no palco, animaram a cerimônia as Velhas Guardas da Portela e do Império Serrano e os integrantes do Cacique de Ramos e do Grupo Fundo de Quintal, além de nomes como D. Ivone Lara, Nelson Sargento e Monarco.

De acordo com a Secretaria Municipal de Obras (SMO), foram necessárias para a implantação do corredor mais de 21 mil toneladas de aço, o equivalente ao peso de mais de 18 estátuas do Cristo Redentor. Também foram empregados 270 mil metros cúbicos de concreto, material suficiente para construir três estádios do Maracanã. Mais de 200 mil toneladas de asfalto foram consumidas, o que em peso representa mais de 300 cúpulas da Igreja Candelária. Além disso, desde março de 2011, cerca de 7.800 operários trabalharam na sua construção.

Com a obra, houve o remanejamento e reordenamento de 1.800 postes de concessionárias e eliminação de 11 pontos históricos de alagamentos ao longo do trajeto, sendo oito na Zona Norte e três na Zona Oeste.


PLANO DE IMPLANTAÇÃO DO BRT TRANSCARIOCA

1ª ETAPA

ETAPA 1A – DIA 2/6

Serviço implantado:

• Tanque – Alvorada (Parador): das 10h às 15h – 19 estações.

ETAPA 1B – DIA 4/6

Serviço implantado:

• Galeão – Alvorada (Semi-direto): das 5h às 23h – Quatro estações.

ETAPA 1C

Serviço implantado:

• Tanque – Alvorada (Expresso): das 5h às 23h – Cinco estações.
OBS: Quando o serviço Tanque – Alvorada (Expresso) for implantado, os serviços Tanque – Alvorada (Parador) e Galeão – Alvorada (Semi-direto) passam a funcionar 24h.

ETAPA 1D

Linhas que terão itinerário alterado:

691 (Méier – Alvorada, via Taquara/Linha Amarela)
691 (Méier – Cidade de Deus, via Taquara/Linha Amarela)
991A (Taquara – Alvorada, via Cidade de Deus)
803 (Senador Camará – Alvorada, via Catonho)
803 (Senador Camará – Taquara, via Catonho)
806 (Boiuna – Barra, via Autódromo – Circular)
806A (Boiuna – Taquara, via Rio Grande)
889 (Sulacap – Alvorada, via Novo Leblon – Circular)
889A (Sulacap – Taquara)

Linhas que deixarão de circular:

831 (Colônia – Joatinga, via Barrasul)
897A (Alvorada – Ayrton Senna)

ETAPA 1E

Linhas que terão itinerário alterado:

332 (Castelo – Taquara, via Lúcio Costa)
332 (Castelo – Alvorada, via Lúcio Costa)
832 (Colônia – Joatinga, via Autódromo)
832A (Colônia – Hosp. Sarah, via Curicica – Circular)
808 (Colônia – Joatinga, via Barrasul)
808A (Colônia – Recreio, via Curicica – Circular)
888 (Sulacap – Barra, via Ayrton Senna)
888A (Alvorada – Joatinga, via Érico Veríssimo – Circular)

2ª ETAPA

ETAPA 2A

Serviços implantados:

• Madureira – Alvorada (Expresso) – Sete estações;
• Madureira – Alvorada (Parador) – 25 estações;
• Madureira – Santa Efigênia (Expresso) – Cinco estações.
OBS: nesta etapa, os serviços Tanque – Alvorada (Expresso e Parador), criados na 1ª etapa, deixam de circular.

Linhas que terão itinerário alterado:

761 (Madureira – Boiuna)
815A (Boiuna – Taquara)
762 (Madureira – Colônia)
831A (Colônia – Taquara)
763 (Madureira – Sta. Maria)
963A (Sta. Maria – Taquara)

Linhas que deixarão de circular:

800 (Curicica – Freguesia - Circular)
700 (Madureira – Ponte de Marapendi)
701 (Madureira – Alvorada)
753 (Cascadura – Recreio, via Ayrton Senna)
757 (Cascadura – Riocentro, via Camorim)
815 (Taquara – Hosp. Cardoso Fontes)

Linha criada:

897A (Via Parque – Alvorada, via Península)

Linhas transformadas em alimentadoras do BRT Transcarioca:

816 (Capela – Taquara)
816A (Capela – Taquara)
865 (Pau da Fome – Taquara)
865A (Pau da Fome – Taquara)
875 (Chácara – Praça Seca - Circular)
875A (Praça Seca – Chácara - Circular)

ETAPA 2B

Linhas que terão itinerário alterado:

736 (Cascadura – Riocentro)
931A (Curicica – Recreio, via Arroio Pavuna – Circular)
747 (Vargem Grande – Madureira)
810A (Pontal – Curicica)
749 (Cascadura – Recreio, via Vargem Grande)
809A (Curicica – Recreio, via Vargem Grande)
758 (Cascadura – Recreio, via Salvador Allende – Circular)
959A (Curicica – Recreio, via Salvador Allende – Circular)
SV758 (Cascadura – Recreio, via Benvindo de Novaes – Circular)
954A (Curicica – Recreio, via Benvindo de Novaes – Circular)
760 (Curicica – Madureira, via Guerenguê)
800A (Taquara – Curicica, via Guerenguê – Circular)

Linha que deixará de circular:

810 (Piabas – Hosp. Cardoso Fontes)

ETAPA 2C

Linhas que terão itinerário alterado:

690 (Méier – Alvorada, via Av. Dom Hélder Câmara)
690A (Méier – Madureira, via Av. Dom Hélder Câmara)
890A (Tanque – Alvorada, via Cidade de Deus)
734 (Rio das Pedras – Madureira)
877A (Rio das Pedras – Tanque)
764 (Madureira – Pau da Fome)
964A (Pau da Fome – Tanque, via Meringuava)
766 (Madureira – Freguesia)
766A (Madureira – Madureira Shopping, via Cascadura – Circular)
966A (Tanque – Hosp. Cardoso Fontes)

ETAPA 2D

Linhas que terão itinerário alterado:

465 (Cascadura – Gávea)
882A (Tanque – Alvorada, via Ayrton Senna)
565A (Alvorada – Gávea)
732 (Gardênia Azul – Cascadura)
932A (Gardênia Azul – Tanque, via Pau Ferro - Circular)
748 (Cascadura – Barra, via Estrada de Jacarepaguá - Circular)
878 (Tanque – Alvorada, via Estrada de Jacarepaguá/Av. Lúcio Costa - Circular)

Linha que deixará de circular:

765 (Cascadura – Barra, via Ayrton Senna)

ETAPA 2E

Linhas que terão itinerário alterado:

346 (Gardênia Azul – Pça. XV, via Madureira)
346 (Madureira – Pça. XV
353 (Rodoviária – Cidade de Deus, via Madureira)
353 (Rodoviária – Madureira)
953A (Taquara – Cidade de Deus, via Retiro dos Artistas)
610 (Del Castilho – Pça. Seca)
610A (Del Castilho – Tanque, via Linha Amarela)
636 (Saens Peña – Gardênia Azul)
636 (Saens Peña – Madureira)
938A (Taquara – Gardênia Azul, via Lgo. Freguesia)

3ª ETAPA

ETAPA 3A

Serviços implantados:

• Penha – Madureira (Parador) – 14 estações
• Fundão – Alvorada (Expresso) – 12 estações
• Galeão – Penha (Parador) – 10 estações

Linhas que terão itinerário alterado:

910 (Bananal – Madureira - Circular)
910A (Bananal – Fundão)
912A (Vaz Lobo – Campeões)
915 (Bonsucesso – AIRJ - Circular)
915A (Campeões – Bonsucesso - Circular)
952 (Pça. Seca – Penha - Circular)
702A (Pça. Seca – Madureira)

Linhas que deixarão de circular:

780 (Benfica – Madureira)
958 (Pça. Seca – Cidade Universitária)

ETAPA 3B

Linhas que terão itinerário alterado:

355 (Madureira – Pça. Tiradentes)
355 (Vicente de Carvalho – Pça. Tiradentes)
676 (Penha – Méier, via Cascadura – Circular)
676A (Madureira – Méier, via Cascadura – Circular)
721 (Cascadura – Vila Cruzeiro)
721A (Vila Cruzeiro – Lgo. da Penha - Circular)
918 (Jd. Violeta – Bonsucesso, via Bangu)
918A (Jd. Violeta – Madureira)
618A (Vaz Lobo – Bonsucesso)
928 (Mal. Hermes – Ramos - Circular)
928A (Mal. Hermes – Madureira - Circular)
631A (Vicente de Carvalho – Bonsucesso - Circular)

Linha criada:

921A (Fundão – Área de apoio, via TECA – Circular)


PRINCIPAIS ESTRUTURAS VIÁRIAS CRIADAS PELA TRANSCARIOCA

Mergulhão Clara Nunes - Conclusão: Maio/12

A construção do Mergulhão Clara Nunes, em Campinho, eliminou o cruzamento de quatro vias na região (Rua Cândido Benicio, Estrada Intendente Magalhães, Rua Domingos Lopes e Rua Ernani Cardoso), onde os engarrafamentos eram inevitáveis. Construído em pouco mais de um ano, o Mergulhão do Campinho tem 400 metros de extensão e quase 40 metros de largura na parte maior, onde futuramente haverá uma estação de embarque e desembarque do BRT. A única região coberta é na projeção da Estrada Intendente Magalhães, seguindo para a Rua Ernani Cardoso. Dentro do mergulhão, há oito faixas na parte maior, sendo quatro em cada sentido - quatro para o Ligeirão e quatro para o tráfego geral.

Ampliação Viaduto Negrão de Lima – Madureira – Conclusão: Setembro/13

A Secretaria Municipal de Obras também deu nova capacidade ao antigo Viaduto Negrão de Lima, que recebeu uma estrutura nova paralela ao viaduto já existente, com faixa exclusiva para a passagem do BRT da Transcarioca. O viaduto tem 650 metros de extensão, em 110 vigas e 21 vãos. O novo viaduto de Madureira começa na Rua Guaxima, atravessa a linha do trem e termina antes do cruzamento entre a Avenida Edgar Romero e a Rua Conselheiro Galvão, local onde o BRT seguirá pela Edgard Romero. A região receberá uma estação BRT em frente à Supervia, para integração com os trens.

Ampliação Viaduto João XXIII (viaduto Luis Carlos da Vila) – Penha – Conclusão: Setembro/13

O viaduto João XXIII liga as avenidas Brás de Pina e Lobo Júnior, na Penha. A nova travessia foi batizada com o nome de Luis Carlos da Vila, sambista e compositor carioca, antigo morador da região. A obra teve como objetivo melhorar o escoamento do tráfego na área antes da implantação do sistema BRT. Assim como o Negrão de Lima, o viaduto da Penha ganhou uma estrutura vizinha, de igual porte. Antes da obra, o Viaduto João XXIII contava com uma faixa de subida e outra de descida, com oito metros de largura e 440 metros de extensão. A intervenção garantiu mais uma pista em cada sentido. A nova estrutura não prevê faixa de rolamento para os ônibus articulados (ligeirões). O projeto teve como objetivo atender à demanda de tráfego na região.

Mergulhão Billy Blanco – Barra (acesso próximo acidade das Artes) – Conclusão: Junho/12

Localizada na altura da Cidade da Artes, na Barra da Tijuca, a estrutura remodelou o trânsito da região para a implantação do BRT. O Mergulhão Billy Blanco permite que a pista destinada ao BRT passe onde havia o encontro das avenidas Ayrton Senna e das Américas. Construído em 15 meses pela SMO, o novo mergulhão recebe o trânsito de quem vem da pista lateral da Avenida das Américas (BarraShopping), sentido Recreio dos Bandeirantes ou praia. O mergulhão, sentido único (Recreio dos Bandeirantes), tem 670 metros de extensão e 8 metros de largura. Na entrada, a estrutura conta com duas pistas, com uma faixa em cada uma. Na saída, há uma pista com duas faixas. O mergulhão fica a 250 metros do Hospital Municipal Lourenço Jorge – onde futuramente haverá uma estação de BRT – e a 600 metros do Terminal Alvorada.

Mergulhão Hospital Municipal Lourenço Jorge (Barra da Tijuca) – Conclusão: Maio/13

Incluído no complexo viário Billy Blanco, o novo mergulhão fica na altura do Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra, sendo mais uma alternativa para os motoristas. São 480 metros de comprimento e duas pistas, no sentido oposto ao Mergulhão Billy Blanco.

Ponte Estaiada Dom Eugênio Salles – Barra – Conclusão: Dezembro/13

Com aproximadamente 900 metros de extensão (incluindo os acessos), a ponte fica sobre a ligação das lagoas de Jacarepaguá e da Tijuca, em trecho da Avenida Ayrton Senna próximo à Avenida Abelardo Bueno. Construída em pouco mais de dois anos, a ponte estaiada conta com quatro faixas de trânsito, sendo duas para o trânsito normal e duas exclusivas para o BRT Transcarioca no futuro, todas no sentido Linha Amarela-Avenida das Américas. A nova ponte elimina o cruzamento entre as avenidas Ayrton Senna e Abelardo Bueno. Com os pilares construídos nas margens das lagoas e 56 estais (cabos) - que suportam peso entre 350 e 650 toneladas cada um -, a ponte deixa o leito das lagoas totalmente livre, preservando a paisagem. Os quatro mastros têm 48 metros de altura, equivalentes a um prédio de 16 andares.

Avenida Engenheiro Hermano Cezar Jordão Freire – Conclusão: Abril/14

A nova via de um quilômetro conta com duas faixas, em sentido único, em direção à Barra. A avenida tem formato de um "Y" e passa por baixo da Ponte Estaiada Cardeal Dom Eugênio Salles, cujas entradas serão possíveis por essa ponte ou pela Avenida Ayrton Senna, com saída na Avenida João Cabral de Melo Neto, atrás do shopping Via Parque. A via permitirá escoar todos os veículos que vêm de Jacarepaguá, da Linha Amarela e da Avenida Abelardo Bueno, em direção à Barra.

Ponte sobre o Canal do Fundão – Conclusão: Julho/13

Com 340 metros de extensão e duas faixas, a estrutura será usada por quem sai do bairro e da Linha Vermelha em direção à Avenida Brasil. A ponte não será acessada pelo BRT, apenas por veículos de passeio, dando maior fluidez ao trânsito da região. Quando o sistema estiver implantado, os ônibus articulados acessarão a ponte já existente.

Terminal Alvorada – Conclusão: Dezembro/13

O novo Terminal Alvorada, na Barra da Tijuca, por onde circulam 50 mil pessoas por dia, será o ponto de integração da Transoeste – já em operação – com a Transcarioca. O projeto da SMO garantiu um grande estacionamento com 200 vagas para carros particulares, um centro de controle de operações e um edifício para a administração. Além da infraestrutura para veículos, foi construído um estacionamento para os ônibus do BRT, onde até 24 articulados poderão aguardar os horários de pico do transporte para entrarem no sistema. Os acessos para passageiros também foram alterados, já que, no BRT, as passagens são compradas fora dos ônibus. Para quem chega a pé da Avenida Ayrton Senna, as passarelas já existentes no entorno do terminal foram remodeladas para permitir a chegada direto às plataformas de embarque, que contam com catracas semelhantes às do metrô. Já para quem chega de carro pelo estacionamento ou sai da Cidade das Artes, o caminho até as plataformas de embarque será feito por meio de uma passagem subterrânea que corta todo o complexo. Um segundo túnel para pedestres foi construído para interligar as plataformas por outra extremidade.

Ponte Estaiada Prefeito Pereira Passos – Ilha do Governador – Junho/14

Ponte estaiada na Ilha do Governador sobre a Baía de Guanabara, ligando o Fundão à Ilha do Governador, com cerca de um quilômetro de extensão, dos quais 400 metros são sustentados por estais (cabos). Será exclusiva para o BRT e ônibus alimentadores. Toda a fundação da estrutura foi construída na Baía de Guanabara. A ponte – paralela à ponte de acesso da Ilha do Governador – conta com os dois mastros de 59 metros de altura construídos sobre o espelho d’água, etapa mais trabalhosa do projeto.

Arco Estaiado Prefeito Pedro Ernesto – Ramos – Junho/14

A SMO atuou na montagem do arco estaiado do Viaduto Pedro Ernesto desde janeiro de 2014. A estrutura de 600 toneladas transpõe a Avenida Brasil sem nenhum pilar intermediário, num vão livre de 150 metros, ligando a Avenida Postal à Avenida Brigadeiro Trompowski, ao lado do Parque União, na entrada da Ilha do Governador. O viaduto construído será de uso exclusivo para o corredor expresso e ônibus alimentadores e permitirá que o BRT cruze a Avenida Brasil sem interferir no trânsito da via. O tráfego será viabilizado em faixa exclusiva e com inclinação propícia para os ônibus articulados, mais longos.
Prefeitura - rj  Autor: Flávia David / Fotos: J.P. Engelbrecht



Nenhum comentário:

...

...

...