Noticias

14 de fev de 2016

OBRAS DO METRÔ DO RIO INTENSIFICAM COMBATE AO AEDES


 Evitar os criadouros do Aedes aegypti são permanentes nos canteiros de obras da Linha 4 do Metrô e da Expansão General Osório, mas, neste sábado (13/02), colaboradores passaram por treinamento, tornando-se multiplicadores no combate ao mosquito. A ação ocorreu simultaneamente em todos os canteiros das obras de metrô do Rio, no dia da mobilização nacional contra o mosquito transmissor da dengue, da febre chinkungunya e do vírus Zika. 
No início de cada turno, a brigada da Linha 4 do Metrô e da Expansão General Osório, formada por equipes de Meio Ambiente, Medicina e Segurança do Trabalho conduziram palestras de conscientização, esclarecendo dúvidas e orientando os colaboradores. A ideia é que esses colaboradores levem as lições para suas casas e comunidades, ampliando a rede de prevenção.


Nos canteiros, cartazes estavam afixados nos murais e folhetos explicativos também foram distribuídos à vizinhança. No mutirão deste sábado, além das palestras, os canteiros e seu entorno foram vistoriados pelas equipes engajadas, eliminando qualquer tipo de ambiente propício à proliferação do mosquito. À população, a brigada distribuiu folhetos explicativos à população e estabelecimentos comerciais no entorno das obras.

A arquiteta Ana Maria Croce passava pelo Leblon, quando recebeu um folheto. "Foi uma grata surpresa ver que o pessoal da obra está tão mobilizado e envolvendo as pessoas. É fundamental e super necessário que todos estejam atentos porque qualquer deslize pode contribuir para a proliferação de mosquitos", diz ela, que passará a colocar um pouquinho de água sanitária para regar as plantas, lição que aprendeu com os multiplicadores da Linha 4.

Para deixar a água imprópria para larvas, os tonéis e as caixas d´água receberam cloro em pó e foram identificados com adesivos, mostrando que ali não há foco do mosquito. Agentes de endemias também aplicaram fumacê.

O controle de vetores é uma prática nos canteiros da Expansão General Osório e da Linha 4 desde o início das obras, em 2010. Os empreendimentos aderiram à campanha “10 Minutos Salvam Vidas”, da Secretaria de Estado de Saúde, e realizam semanalmente ações de combate e conscientização. Além das visitas periódicas das equipes de Meio Ambiente, os próprios funcionários mantêm o espírito colaborativo e alertam seus superiores sobre qualquer recipiente que possa vir a acumular água.
 

O objetivo da campanha atual é extrapolar os limites dos canteiros e criar em todos a cultura do combate ao mosquito.
 

Linha 4 vai transportar 300 mil pessoas/dia
A Linha 4 do Metrô vai unir o Rio, integrar regiões e levar qualidade de vida a milhares de cidadãos. Esta é uma obra do Governo do Estado do Rio de Janeiro e vai transportar mais de 300 mil pessoas por dia, a partir de julho, retirando das ruas cerca de 2 mil veículos por hora/pico. Serão seis estações (Nossa Senhor da Paz, Jardim de Alah, Antero de Quental, Gávea, São Conrado e Jardim Oceânico) e 16 quilômetros de extensão. O projeto representa a execução, de uma só vez, da mesma extensão de metrô subterrâneo existente no estado e é o maior legado em transporte que o Rio de Janeiro, seus habitantes e visitantes ganharão com os Jogos Olímpicos. Com a Linha 4, o usuário poderá seguir da Pavuna até a Barra, pagando somente uma passagem. Será possível ir da Barra a Ipanema em 13 minutos e, da Barra ao Centro, em 34 minutos. A Linha 4 terá 15 novos trens, que já circulam em testes com passageiros nas linhas 1 e 2.

Expansão General Osório/Acesso Lagoa
O Governo do Estado do Rio está construindo novas plataformas para embarque e desembarque de passageiros na Estação General Osório, além do Acesso Lagoa, com o objetivo de ampliar a capacidade e flexibilidade operacional da estação. A obra começou em junho de 2011, com escavações no subsolo entre Copacabana e Ipanema, e está prevista para terminar em meados de 2016. Após a conclusão das obras, a General Osório estará apta a receber também os trens das linhas 2 (Pavuna – Botafogo) e 4 (Barra da Tijuca – Ipanema), além das composições da Linha 1 (Uruguai – Ipanema).

Gov-RJ

Nenhum comentário:

...

...

...