Noticias

10 de abr de 2016

Estádio Aquático no Parque Olímpico



O prefeito Eduardo Paes e a presidenta Dilma Rousseff apresentaram, nesta sexta-feira (08/04/16), o Estádio Aquático dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, que será palco das disputas de natação, polo aquático e natação paralímpica. Localizada no Parque Olímpico, na Barra da Tijuca, a nova instalação receberá - entre os dias 15 e 20 de abril - um dos eventos-teste mais importantes do calendário: o Troféu Maria Lenk, seletiva que definirá os nadadores que representarão o Brasil nos Jogos Olímpicos. Entre os dias 22 e 24, será a vez do teste de natação paralímpica; e de 25 a 29, o de polo aquático. A arena foi construída pela Prefeitura do Rio com investimento do Governo Federal.


O Estádio Aquático conta com duas piscinas, sendo uma para competições e outra para treinamento e aquecimento. Cada uma tem cerca de 3,7 milhões de litros de água, que durante o evento ficarão entre 25 e 28 graus, como pede a Federação Internacional de Natação. Um filtro especial reduz em 25% o uso de produtos químicos e elimina as impurezas da água.


O novo Estádio é um exemplo de soluções sustentáveis e da arquitetura nômade, que dá às estruturas provisórias um novo uso depois do evento. Após os Jogos, a estrutura temporária do Estádio Aquático será aproveitada dentro do mesmo conceito da Arena do Futuro, que será desmontada para a construção de quatro escolas municipais. O Estádio será transformado em dois ginásios aquáticos, sendo um deles com uma piscina olímpica (50m) com cobertura e uma arquibancada com capacidade para 6 mil espectadores; e o outro, com uma piscina olímpica e uma arquibancada com capacidade para 3 mil pessoas.


A preocupação com sustentabilidade e economia de energia é um dos destaques da construção do novo Estádio. Para climatizar artificialmente o equipamento esportivo seria necessário um sistema de refrigeração equivalente a 10 mil aparelhos de ar-condicionado caseiros, mas a prefeitura optou por uma solução que aproveitasse a ventilação natural e fez cerca de 15 mil furos nas estruturas pré-moldadas para orientar a circulação do ar. O posicionamento desses furos foi definido com base em cálculos matemáticos e na média das temperaturas na região no período das competições.


Essa solução também trouxe benefícios para os espectadores. Por causa da ventilação cruzada, a arquibancada envolve totalmente a piscina principal e a primeira fileira de espectadores ficará a apenas dez metros da piscina.


O Estádio Aquático também vai encantar público e atletas ao unir esporte e arte. Na fachada, foram colocados 66 painéis, com cerca de 27 metros de altura cada, que reproduzem a famosa obra ‘Celacanto Provoca Maremoto' da artista plástica Adriana Varejão. A obra original está exposta no Instituto Inhotim, em Minas Gerais. Feitas de poliéster e revestidas com PVC, as telas têm tratamento anti-UV para ajudar a regular a temperatura da instalação.

Durante a cerimônia de apresentação do Estádio Aquático, o Ministério da Saúde entregou 136 novas ambulâncias para reforçar a assistência prestada aos torcedores durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016. A operação dos veículos será feita pelo Governo do Estado.   

Prefeitura- RJ

Nenhum comentário:

...

...

...